A Fundação Serra Henriques foi instituída em 1997 com a missão estatutária de realizar e promover acções de carácter cultural, científico e educativo nos domínios da qualidade de vida das pessoas e do ambiente.

As organizações sem fins lucrativos desempenham um papel cada vez mais relevante na sociedade, mobilizando acção privada para o bem público. A par das missões dos governos e das autoridades locais, a Fundação Serra Henriques procura ser uma instituição ágil na criação de sinergias em rede, estabelecer conexões úteis entre iniciativas de mérito e maximizar recursos, contribuindo desse modo para a eficácia das iniciativas e para o desenvolvimento global.


Mensagem da Presidente da Fundação Serra Henriques

No primeiro semestre de 2019, a par dos programas plurianuais da Fundação, destacaram-se a exposição do Prémio Archiprix na Casa da Arquitectura e a realização do colóquio "Arquitecturas Cruzadas" no Palácio Foz. Este último teve o apoio institucional da Secretaria-Geral da Presidência do Conselho de Ministros e da Direcção- Geral do Património Cultural e reuniu dezenas de instituições culturais, ordens profissionais e universidades, o que permitiu fazer o cruzamento de vários programas dinamizados pela Fundação Serra Henriques para a valorização do território e do património cultural.

Fica também uma especial nota sobre a renovação do nosso apoio na organização do Congresso Europeu de Jovens Cientistas que se realiza na Universidade do Porto e que é uma das iniciativas mais decisivas para o futuro das novas gerações, das ciências biomédicas e da saúde pública.

A Fundação Serra Henriques congratulou-se também em participar em Bucareste, sob a presidência
romena da EU, na conferência "Políticas de arquitectura na Europa", onde foram apresentadas as acções realizadas pela Fundação Serra Henriques e outros parceiros na implementação da política pública de arquitectura e paisagem de Portugal.


Rita Pinto Coelho


A Fundação Serra Henriques tem sede no prédio nº 1 da Rua da Imprensa à Estrela, mandado construir pelo seu fundador. De frente encontra-se o palacete de São Bento mandado construir no ano de 1877 pelo comendador Joaquim Machado Cayres para sua residência familiar. Sua filha Gertrudes Cayres Serra Henriques e o marido Luís Serra Henriques não deixaram descendência, tendo este criado a Fundação com o seu nome. A propriedade de dois hectares, chamada "Quinta Grande de São Bento", também incluía, desde 1598, o então Convento de São Bento, hoje Assembleia da República Portuguesa. A partir de 1937 o palacete tornou-se a Residência Oficial do Primeiro-Ministro.