Casa da Arquitectura


A Fundação Serra Henriques é parceiro institucional do evento anual Open House Porto, organizado pela Casa da Arquitectura em colaboração com a Frente Atlântica (municípios do Porto, Gaia e Matosinhos), sendo uma das mais expressivas realizações culturais daquela área metropolitana.

As duas entidades partilham a missão de incrementar e apoiar o ensino, investigação e divulgação do conhecimento no domínio da Arquitectura e o modo como influencia a vida e o bem-estar das populações.
O director executivo da Casa da Arquitectura, Nuno Sampaio, é membro inerente do Conselho Consultivo do Prémio Nacional de Arquitectura (Archiprix Portugal), instituído pela Fundação Serra Henriques em 2012.

A CASA DA ARQUITECTURA, criada em 2007, é uma entidade cultural sem fins lucrativos que tem vindo a afirmar-se no universo da criação e programação de conteúdos para a divulgação e afirmação nacional e internacional da Arquitectura junto da sociedade.

A sua acção envolve não só arquitectos, mas pessoas e entidades de várias áreas culturais e sociais que incentivam e patrocinam a missão em que acreditam, no interesse público da Arquitectura. Na sua Direcção estão representadas as seguintes entidades: Câmara Municipal de Matosinhos, Câmara Municipal do Porto, Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Ordem dos Arquitectos, Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, Administração dos Portos do Douro e Leixões e Associação Empresarial do Porto.

A Casa da Democracia: entre Espaço e Poder, com curadoria de Susana Ventura, pretende dar a conhecer a um público mais vasto os vários espaços que compõem o conjunto edificado da AR e também estabelecer um pensamento crítico sobre as relações entre espaço e poder (ainda no seguimento da exposição inaugural da CA Poder Arquitectura) fundamentais para a disciplina da Arquitetura.

A vontade de promover uma estrita relação entre a arquitetura e a sociedade tem pautado a atividade da Casa da Arquitectura incentivando a reflexão e a intervenção sobre a absoluta necessidade de a arquitetura voltar a assumir a dimensão social e política que perdeu nas últimas três décadas", afirma o Diretor-Executivo da CA, Nuno Sampaio, realçando que se "inicia agora, com esta exposição, uma absolutamente nova e concreta leitura sobre a relação entre o exercício do poder e a arquitetura, expressa nas transformações operadas no edifício do Palácio de São Bento ao longo da história".